Arquivo da tag: tag

Tag: Jantar Literário

Voltei para dar uma varridinha, passar um pano úmido e lustrar o blog, com uma tag criada por um canal gringo e traduzida pela Desi Gusson do AndhromedaG. Funciona da seguinte maneira: será dada uma festa, um jantar na verdade, e eu serei o responsável por selecionar os convidados de acordo com um perfil pré estabelecido. Vamos começar que a coisa se auto explica.

LISTA DE CONVIDADOS:

1. Um personagem que pode cozinhar.
Tenho percebido que as personagens não se alimentam nos livros, foi difícil encontrar alguém que tivesse dons culinários suficientemente bons para servir o jantar aos meus convidados. Até pensei em contratar os serviços do restaurante no fim do universo, mas acabei convidado os olhos azuis de Sayuri (de Memórias de uma Gueixa), porque além de servir saquê, ela também poderia entreter os convidados com seu shamisen.

2. Um personagem com dinheiro para bancar a festa.
Muitos o conhecem, a maioria só de ouvir falar, mas eu sou intimo, amigo de anos do grande sr. Gatsby, que vai bancar o nosso jantar.

3. Um personagem que pode causar uma cena.
Cheguei a escrever no convite, em letras garrafais, o nome do sr. Policarpo Quaresma; mas ele certamente iria se recusar a comer uma  comida que não fosse tradicionalmente brasileira, e isso seria muito deselegante. Por isso, resolvi convidar o sr. Milton, pai do nosso querido Cotoco (de John Van de Ruit), que com certeza não causaria tanto quanto o velho nacionalista, iria no máximo beber litros de saquê e só o diabo sabe o que faria depois.

4. Um personagem que é super popular.
Claro que eu não deixaria de convidar o presidente Zaphod Beeblebrox (de O Guia do Mochileiro das Galáxias), ele iria cumprimentar  abraçar e beijar a todos como se os conhecesse desde a criação do universo, enfim, traria entrosamento à confraternização. No entanto, receio que ele tente se aproximar mal intencionadamente da Sayuri e/ou que se junte ao pai do Cotoco na bebedeira e cause ainda mais problemas.

5. Um personagem que é engraçado/divertido.
Zaphod poderia muito bem ser convidado duas vezes, um convite para cada uma de suas cabeças.

6. Um vilão/vilã.
Mandei um pombo branco enviar um convite para Cersei Lannister (de A Guerra dos Tronos), mas ela se recusou a aceitar, grossa, disse que queria minha cabeça pendurada nos muros de Porto Real. Então, resolvi fazer a social com a Rainha de Copas (de Alice no País das Maravilhas), que super entusiasmada com o convite, sugeriu cabeça de coelho como prato de entrada.

7. Um casal (não precisa ser par romântico).
Para gerar aquela polêmica, convidei Bento Santiago e seu melhor amigo Escobar. Sério, em todas as vezes que li Dom Casmurro, estranhei a relação destes dois.

8. Um herói/heroína.
Meu herói não é de outro planeta, não é resultado de experiências científicas do governo norte americano, não foi picado por nenhuma aranha, não é um pássaro nem um avião, mas atravessou todo o oceano atlântico em um pequeno barquinho. Amyr Klink (de Cem dias entre céu e mar) certamente terá muita história para contar. Disse a ele para trazer o Alcebíades ;)

9. Um personagem subestimado.
O grilo falante (de As Aventuras de Pinóqui0) confirmou que virá para o jantar, pretendo nomeá-lo a consciência do sr. Milton (pai do Cotoco), ou do Zaphod. No livro não é lhe dada tanta importância, não tanta como a que tem no longa de animação da disney, aparece em pouquíssimas páginas por sinal.

10. Um personagem de sua própria escolha.
Lucíola (de José de Alencar), quem sabe não rola alguma coisa entre a gente depois que todos os convidados forem embora!?!

Jantar Literário do LC

Eu, o anfitrião, sentarei na ponta da mesa, do lado oposto a Gatsby, o cara do dinheiro. Quero Lucíola e Amyr Klink ao meu lado, para bater um bom papo, contar histórias e tal. O Grilo falante sentará em frente ao Zaphod e ao lado do Sr. Milton, para aconselhar ambos a se controlarem. Bento Santiago e Escobar sentarão um em frente ao outro, só na troca de olhares. A Rainha de Copas ficará lá no canto inferior direito, bem longe das cabeças do Zaphod, para evitar decapitações em minha festa. Sayuri senta na cadeira que sobrar. E assim será!

Por hoje é isso!
Inté!

ps: ninguém me tagueou porque sou forever alone :(

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Especial

Fazendo a social.

Olá, voltei para responder a uma tag que me foi passada pelo blog Era Uma Vez, e criada pela Erica Bosi do Leia Sempre. A tag (ou meme, não sei) é bem simplesinha e consistem em mencionar quem a enviou (done), indicar dois livros (no mínimo) que leu em 2012 e gostou, indicar três livros (no mínimo) que deseja ler em 2013, e oferecer a tag a mais 10 pessoas/blogs.
2013LITERÁRIO-+LEIASEMPREEnfim, resolvi responder porque como este blog é recente, tem muita coisa que eu li em 2012 que ainda não foi compartilhada por aqui, então, esta é uma boa oportunidade para falar sobre livros que li antes do surgimento do Leitor Compartilhado, lets go!

*Livros que li em 2012 e gostei:.

roshomon‘Rashomon e outros contos’ do Akutagawa. Tenho uma mania, sempre que descubro que um filme que tenho vontade de assistir foi baseado em um livro, saio loucamente atras da obra. No caso de ‘Rashomon e outros contos’, este é o livro que deu origem ao famoso filme do grande Akira Kurosawa. Por esquecimento eu acho, ainda não vi o longa, mas pelo que andei pesquisando, o conto que deu origem ao filme, não é o que dá nome ao livro, mas ambos tem basicamente o mesmo título;  isto nem é de importância, então, leiam o livro porque é ótimo! Ryūnosuke Akutagawa é considerado o pai do conto japonês, famoso por explorar o lado negro da natureza humana, cometeu suicídio aos 35 anos de overdose.

6579517G1‘Ficções’ de Jorge Luis Borges. Li meu primeiro Borges no início de 2012. Criei toda uma expectativa, que não foi superada confesso, porque era imensa, mas alcançada pode-se dizer que sim. É inegável que o cara é de um cultismo imenso, as ideias de alguns contos podem parecem simplistas a princípio, mas ao longo do texto você vai se aprofundando e acaba percebendo que não está mais no raso, é genial. Destaque para ‘Funes, o memorioso’, é um dos contos que mais gosto na vida e é facilmente encontrado na internet. Uma coisa curiosa que eu gostaria de compartilhar: é engraçado como determinados assuntos são recorrentes em diferentes contos do altor, isto gera uma sensação de que os contos são interligados, ou que tem relação, enfim, está aí um autor para conhecer a obra completa.

punchO terceiro e último livro que quero indicar é o incrível ‘A Comédia Trágica ou Tragédia Cômica de Mister Punch’ de Neil Gaiman e Dave Mckean. Foi através desta Graphic Novel que eu conheci o mundo das Graphic Novels, e o mais importante, que eu conheci Neil Gaiman. O cara tem o dom de contar uma história, suas ideias são daquelas que fazem o leitor pensar: como ninguém pensou nisto antes? Sem dúvida é um dos meus autores favoritos, fantasia na medida certa. Além disso, as ilustrações do Mckean são inacreditavelmente lindas, e tudo isso por R$ 9,90 no submarino, creia. Coisas frágeis também é sensacional ;)

*Livros que desejo ler em 2013:.


2013

1. ‘A Louca da Casa’ da Rosa Monteiro. Porque um dos primeiros vídeos da Denise do Meus Olhos Verdes foi todinho sobre a autora. Vou seguir a indicação e conhecê-la este ano.

2. ‘Luna Clara & Apollo Onze’ da Adriana Falcão. Porque li um trechinho na internet e me pareceu o tipo de coisa que Douglas Adams escreveria. Obs: acredito que não tenha nada a ver com o DA, mas li um paragrafo que me lembrou muito o sarcasmo dele.

3. ‘O Deus das Pequenas Coisas’ de Arundhati Roy. Porque nunca li nada de literatura indiana, eu acho.

4.’Um Homem Só’ de Christopher Isherwood. Porque a Luara do Isaac Sabe gostou muito dele.

5.’Uma Mulher Vestida de Sol’. Porque é um Ariano Suassuna e o título é lindo.

6.’O Senhor das Moscas’ de William Goldding. Porque dizem haver relação com a série Lost.

7.’A Paixão Segundo G. H.’ Porque li apenas um Clarice Lispector na vida.

8.’Carrie, A Estranha’ por que o desafio literário está me obrigando nunca li Stephen King.

*Blogs indicados para responder a tag:.
Quero indicar ninguém não.

Vlw Era Uma Vez por lembrar de mim ;)
E por hoje é isto, até mais ver!
ps: A primeira imagem do post é uma coisa chamada selo, que não sei para que serve, sorry.

4 Comentários

Arquivado em Especial

Tag: Os 7 pecados literários.

Depois de todos os seres vivos do youtube, incluindo os invertebrados e unicelulares, já terem respondido a esta tag, chegou a minha vez. Consiste em 7 perguntas, vamos a elas:

1. Ganância. Qual o seu livro mais caro e o menos caro?
Não costumo comprar livros caros, de uns tempos pra cá só tenho aproveitado promoções. A probreza chegou aqui e parou, mas nem sempre foi assim, lembro-me que há alguns anos, acho que estava no ensino fundamental ainda, eu ficava quase um mês guardando o dinheiro do lanche do colégio para comprar um livro. Certo mês juntei 45 reais, e comprei ‘Uma Breve História do Mundo’ de Geoffrey Blainey, é o meu livro mais caro.

2.Ira. Com qual autor você tem uma relação de amor é ódio?
Já devo ter comentado a respeito disso por aqui. Tenho um relacionamento conturbado com José de Alencar. Li ‘Senhora’ e não gostei, li ‘Como e porque sou romancista’ e odiei, li ‘Ubirajara’ e não gostei’, li ‘Iracema’ e até achei legalzinho’, li ‘Lucíola’ e me apaixonei. Depois de ter odiado os 4 primeiros livros do autor, encontrei ‘Lucíola’, um livro sensacional que não poderia ficar de fora da minha lista de favoritos.

3.Gula. Que livro você devorou sem vergonha alguma?
A maioria das pessoas que vi respondendo a esta tag afirmaram quem não sentem vergonha alguma em devorar um livro, não posso dizer o mesmo, sou um ser vivo cheio de preconceitos literários. O fato é que eu devorei ‘Crepúsculo’, isso mesmo, me desculpem se os decepcionei, but this is the truth. Naquela época o livro ainda não tinha a fama que conquistou, havia sido recém lançado e não se falava tanto a respeito. Não tive vergonha nenhuma em devorá-lo, mas hoje, teria com certeza.

4.Preguiça. Qual livro você tem negligenciado devido a preguiça?
São tantos, ‘Tieta do Agreste’ de Jorge Amado, ‘A Chama da Rainha Loana’ do Umberto Eco, ‘Ficção Reunida’ de Lúcia Miguel Pereira,   ‘Deuses Americanos’ do Neil Gaiman, enfim, todos com mais de 500 preguiçosas páginas.

5.Orgulho.Que livro tem mais orgulho de ter lido?
Tenho muito orgulho de ter lido ‘Anna Karenina’ do Tolstói, e principalmente de ter gostado bastante. O Livro é enorme, clássico dos clássicos, e todos deveriam ler um dia.

6. Luxúria. Que atributos você acha mais atraentes em personagens masculinos ou femininos?
Olha só o Leitor Compartilhado revelando taras. Adoro mulheres orientais, pronto falei.

7.Inveja. Que livro você gostaria de receber de presente?
Todos, pode? Não, não pode, vamos parar de pecar roubar e responder corretamente as perguntas. Já que é para citar um, sonharia ganhar de presente ‘O Diário de Frida Kahlo’ que a Ju Gervason tem e eu não :( #inveja

Por hoje é isso!
Até mais!

4 Comentários

Arquivado em Especial

Tag: Os três de cinco [2012]

O mundo ano está acabando, o clima natalino pairando, o saudosismo nos tomando. Começam as retrospectivas. Encontrei esta tag no canal do YT da Ju Gervason, do blog O Batom de Clarice, e resolvi responder aqui, como forma de relembrar as atividades literárias do ano. Em especial, relatar aquelas que não estão no blog, haja visto que ele foi criado na metade de 2012, e muita coisa do primeiro semestre não vieram parar aqui. Vamos às três perguntas e suas cinco respectivas respostas.

1. As cinco compras mais estranhas:.

– Do Encantamento à Apostasia – Fernando Cerisara Gil
Um livro de crítica literária (não me interessa) de poesia arcade (não me interessa).

– Teatro Reunido – Lúcio Cardoso
Comprei sem saber quem era o autor, quando cheguei em casa que me dei conta: “Poham, tenho um livro do Lúcio Cardoso agora”.

– O Retrato de Dorian Gray – Oscar Wilde
Comprei em língua inglesa, achando que conseguiria ler, até parece.

– O Alienista – Machado de Assis
Comprei só para ter dois na estante, e pior, ainda pretendo comprar mais do mesmo.

-Tubarão – Peter Benchley
Fui ao sebo destinado a gastar dinheiro, peguei um dos primeiro livro que vi. Sem esperança pela leitura, li, uma grande surpresa.

2. As melhores leituras:.

O Dia Das Moscas – Nei Leandro de Castro

Almoço Nu – William S. Burroughs

Pedro Páramo – Juan Rulfo

Lucíola – José de Alencar

Um Rio Chamado Tempo, Uma Casa Chamada Terra – Mia Couto

3. As 5 melhores compras:.

– Livros 1, 2 e 3 da série As Crônicas de Gelo e fogo – George R. R. Martin
Os três juntos por R$39,90 + frete, no submarino.

-Ana Karênina – Liev Tolstói
Uma edição linda de capa dura e detalhes em dourado por R$ 15,00.

– Poeira das Estrelas – Marcelo Gleiser
Depois de alguns anos procurando, encontrei por preço acessível na Estante Virtual (veio meio detonado mas por amor a gente perdoa).

– Os Meninos Aquáticos – Charles Kingsley
Costuma ser um livro difícil de achar, pesquisei na estante virtual e tinha um exemplar num sebo bem do lado de casa.

– Grandes Esperanças – Charles Dickens
Foi nada fácil de achar na edição da abril coleções, quando avistei jogado no chão do sebo, agarrei e saí correndo com o dinheiro na mão em direção ao caixa.

Por hoje é isso!
Até mais ;)

3 Comentários

Arquivado em Especial

Tag: Leia mais, seja mais!

Olá! Voltei para responder uma Tag, proposta a mim pelo Tédio Social, criada com o intuito de promover uma louvável inciativa do Ministério da Cultura, de incentivo a leitura. Segue o vídeo da campanha ‘Leia mais, seja mais’:.

A brincadeira consiste em responder as três seguintes perguntas:

1. Você já leu algum livro que mudou a sua vida? Se sim qual/quais e por quê?

Um marco na minha ‘carreira’ de leitor sem dúvidas foi o primeiro livro que eu li. Não me recordo exatamente, mas é bastante provável que tenha sido ‘O Alquimistas’ do Paulo Coelho, considero-o muito importante pois foi o meu guarda-roupas, minha passagem para Nárnia, ou melhor, para o mundo lindo e louco da literatura. Além de O Alquimista, tenho enorme consideração por ‘A Metamorfose’ de Franz Kafka, que me apresentou os clássicos e direcionou fortemente o meu gosto literário.

2Recomende um livro, vídeo ou texto que você acha que influenciaria um conhecido a ler um livro!

Como assim um só? Nina nina não, bora dar uma adaptada nessa pergunta rsrs. Vou seguir a mesma linha do Amanto Moura (acho que esse é o nome dele, estou certo?) do Tédio Social e indicar livros relativamente finos, afinal, ninguém aprende a nadar na piscina mais profunda do clube. Vamos por gêneros:.

Drama: Anjo de Quatro Patas – Walcyr Carrasco (Chorei, sério.)
Suspense: O Natal de Poirot – Agatha Christie
Contos:
 Venha ver o por do Sol e outros contos – Lygia Fagundes Teles
Teatro: O Santo e a Porca – Ariano Suassuna (Loucamente engraçado)
Aventura: O guia do Mochileiro das Galáxias – Douglas Adams (/Sci-fi)
Infantil: Os meninos Aquáticos – Charles Kingsley
Clássico: A Metamorfose – Franz Kafka (Linguagem compreensível)
Filosofia:
Cartas a um Jovem Poeta – Rilke (96 páginas maravilhosas)

Vídeo sobre a importância da leitura na vida das pessoas: aqui

Texto lindo, por uma bibliomaníaca (YT): aqui

Obs: Gêneros como Poesia, Romance e Terror, ficaram sem indicação porque eu não costumo lê-los com frequência. Logo, não acredito ser a melhor pessoa para referenciá-los.

3. Indique 10 blogs para responder a Tag:

Vixe, 10 é muito hein. Vamos tentar:.

Livro Lab
A Estante lá de casa
Verbo Ler
Cantina do Livro
Nem um pouco épico
Gato Branco
– Quem mais quiser responder ;)

Obs: Como esperado, não deu 10 ¬¬

Poster da campanha ‘Leia mais, seja mais’ do Ministério da Cultura.

Por hoje é isso!
Até mais ver!

3 Comentários

Arquivado em Especial

Tag Livros + Emoções

Olá! Voltei para responder uma tag que está circulando pelos canais literários do youtube. Funciona da seguinte maneira, você deve relacionar determinada emoção a um livro que te fez sentir daquela maneira. Bora lá!

Que livro fez você se sentir…
…feliz?
Claro que eu não consegui escolher um único livro (começando bem). O primeiro é ‘O Santo e a Porca’ do Ariano Suassuna; esta peça é absurdamente engraçada, até meu pâncreas doeu de tanta risada. O segundo é ‘O Pequeno Príncipe’,  por ser unicamente apaixonante, este livro é capaz de inundar de felicidade até o mais seco dos homens.

Que livro fez você se sentir…
…nervoso/com raiva?
Não tenho muitos que me deixaram nervoso, o mais próximo disto foi ‘As Aventuras de Pinóquio’ de Carlo Collodi, o livro é incrível, com certeza um dos melhores que já li, mas o protagonista é irritante, Pinóquio é desobediente, mentiroso, ingrato, enfim, muita raiva desse boneco.

Que livro fez você se sentir…
…nostálgico?
Vixi, sei não, sorry.

Que livro fez você se sentir…
…assustado?
São três os livro que eu selecionei correspondentes a esta sensação, todos eles basicamente pelo mesmo motivo. São eles: ‘A Comédia Trágica ou Tragédia Cômica de Mister Punch’ de Neil Gaiman e Dave Mckean, este livro carrega uma história pesada e imagens densas, isso me assustou bastante a princípio. ‘Anjo Negro’ de Nelson Rodrigues, o enredo e os diálogos desse livro são assustadores e as personagens são loucas loucas. E por fim, ‘Almoço Nu’ de William Burroughs, este livro tem as cenas mais chocantes e caóticas que uma pessoa pode imaginar.

Que livro fez você se sentir…
…surpreso?
Positivamente, ‘Tubarão’ de Peter Benchley e ‘Cartas a um Jovem Poeta’ de Rainer Maria Rilke, o primeiro porque eu não estava com a mínima vontade de lê-lo e acabei devorando de tão bom; o segundo porque eu não esperava muita coisa de um livro de 96 páginas, mas acabei comprovando que Rilke é fueda.

Que livro fez você se sentir…
…desapontado?
Eu esperava muito mais do famoso ‘O Anticristo’ de Friedrich Nietzsche, quando li pela primeira vez cheguei a pensar que não havia entendido a mensagem, daí resolvi ler de novo, até perceber que eu de fato não me identifico com as ideias do cara. Outro desapontamento, este mais recentese deu com,  a leitura do clássico ‘O Grande Gatsby’ do Fitzgerald, comprei o livro porque logo será lançada uma nova adaptação cinematográfica, estava todo ansioso para ler, mas, achei cansativo e sem história, reconheço a importância da escrita e da crítica presente na representação de uma classe em uma determinada época nos Estados Unidos, mas ainda assim, me decepcionei.

Que livro fez você se sentir…
…angustiado/aflito?
Essa eu não tenho dúvida, foi absurdamente angustiante acompanhar o isolamento de Gregor Samsa em ‘A Metamorfose’ de Franz Kafka, muito muito triste. Além disso, um livro que eu achei muito aflitivo foi ‘O Último Papa’ de Luís MigueI Rocha, é quase impossível largar esta trama antes do final, o ritmo das situações é alucinante.

Que livro fez você se sentir…
…confuso?
Um deles foi ‘Estorvo’ de Chico Buarque, a escrita é muito esquisita, difícil acostumar, além disso, o texto todo tem um clima muito estranho, não sei ser mais claro, a leitura deste livro foi bastante confusa. ‘O Caso Morel’ do Rubem Fonseca deu câimbra nos miólos, foi realmente difícil assimilar o que se passava. E por fim, os livros das Ágatha Christie costumam me confundir um pouco, mas por um motivo bem específico, a quantidade e a forma como ela apresenta as personagens.

Créditos a Denise do ‘Meus Olhos verdes’ e a Tati Feltrin.

3 Comentários

Arquivado em Especial