Arquivo da tag: George Martin

Balanço do mês [Fevereiro de 2013]

Santo Deus, já estamos em Março :O
Pois então, vamos áquilo que li, assisti e ouvi neste mês cotoco de 28 dias. Mas antes uma observação, vocês vão perceber que eu tenho certa dificuldade em avaliar as coisas com estrelinhas, tenho um grande complexo de avaliação, me sinto culpado quando dou menos estrelinhas do que o livro ou filme merece, mas daí se eu der mais estrelas ele irá se equiparar a outro que é consideravelmente melhor, enfim, é uma loucura. Para mim é realmente complicado este tipo de avaliação rs #complexado

– Filmes:
Como pode em mês de Oscar eu ver tão pouco filme assim? Massssss, foram filmes incríveis, sendo que dois deles entraram para a minha lista de favoritos. O primeiro foi Argo do Ben Affleck, que a meu ver não merecia o Oscar que recebeu, mas é inegavelmente um filme muito interessante e com um climax ótimo, de deixa qualquer um colado na poltrona, tamanha tensão. Sobre o segundo filme, eu não deveria falar nada, qualquer coisa que eu diga é pouco para ele; fui duas vezes ao cinema ver Os Miseráveis de Tom Hooper (sério, estão aqui as entradas para comprovar rs), baixei toda a trilha sonora, não canso de ouvir, enfim, um dos filmes mais lindos que já vi; confesso que saí do cinema até com dor de cabeça, de tanto segurar as lágrimas. O terceiro é Educação de Lone Scherfig, com a atuação perfeita da linda Carey Mulligan, roteiro e direção impecáveis, que junto com Les Mes entrou para minha lista de favoritos. E por último A Separação de Asghar Farhadi, que merecidamente recebeu o Oscar de melhor filme estrangeiro em 2012, uma história humana, real, dolorosa e muito bem contada.
fevereiro filmes

– Livros:
Também li bem pouco este mês, metade do que gostaria, dois livros apenas. Porém, foram duas leituras incríveis. A primeiras delas foi o término de A Guerra dos Tronos do George R.R. Martin (que começou em dezembro do ano passado). E a segunda, o engraçadíssimo Cotoco de John Van de Ruit, que recebeu 5 estrelas na verdade, mas me senti mal por dá-lo a mesma avaliação que A Guerra dos Tronos (o sensacionástico), então, Cotoco acabou ficando com 4 (porque não pode 4,5) e A guerra dos tronos com 5 e um s2.

fevereiro livros

Impressões sobre A Guerra dos Tronos aqui.
Impressões sobre Cotoco aqui.

– Músicas:
Na verdade o post deveria ter saído ontem, mas esta categoria me tomou um tempo danado. O fato é que eu não consegui trazer a playlist do Grooveshark para o wordpress (Help Amanto!) então, vai com o SoundCloud mesmo, até quando der. Ouvi muito Amy Winehouse este mês (principalmente ‘You know i’m no good’ e ‘Back to black’) e muita música francesa, além de toda a trilha sonora do filme Os Miseráveis (Principalmente ‘One day more’ e ‘Look Down’; os quais eu não consegui adicionar à playlist ¬¬). E vocês, o que tem ouvido? Gosto muito de conhecer música nova, indicações serão sempre bem recebidas.

Por hoje é isso!
Inté!

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Especial, Retrospectiva

Melhor leitura do ano?

A_GUERRA_DOS_TRONOS_1299188140P

Minha edição de ‘A Guerra dos Tronos’ de George R. R. Martin, pela Leya.

Este não é um post como todos os outros que costumo escrever sobre os livros que leio, porque A Guerra dos Tronos não é um livro como todos os outros livros que leio.
O fato é que não sei direito o que falar a respeito. Vasculhando a internet é possível encontrar  mil resenhas e mais outros mil  textos falando sobre o livro, não serei mais um a dar a sinopse, descrever a estrutura do texto, simplificar uma biografia do autor e coisas do gênero.
O que tenho a dizer, apenas, é que fiquei muitíssimo surpreso com o George Martin, nunca havia lido um livro neste estilo e, logo assim de primeira, encontro o que pode ser o melhor livro do ano e/ou uma das melhores séries literárias da vida (ainda é cedo para especulações, mas será difícil superar A Guerra dos Tronos).
É incrível a maneira como o autor aproxima as personagens do leitor, somos conhecedores tão profundos de seus seus segredos e suas intenções, que nos tornamos verdadeiros amigos ou inimigos delas. Como o texto é longo, posso dizer que durante 2 meses eu vivi ao lado de reis, guerreiros, castelos, lobos, dragões, guerras etc… sinceramente, foi uma das melhores experiências literárias que tive nos últimos anos.
Sumiram o resto das palavras, LEIAM ESTE LIVRO, e só.

A quem já leu:. Achei ótima a ideia de fazer cada capítulo sobre uma personagem. Catelyn é uma sem graça, só o sobrinho dela, lá do Ninho das Águias, é que vale a pena, tem sangue nos olhos aquela criança rs. Jon Snow é um dos meus preferidos, um rapaz sensato e de bom coração. Admirável a postura do rei Eddard. Arrya, a ovelha negra da história, é cativante, torço por ela.  É inegável que o Tyrion tem um dom nato para cativar o leitor com sua lábia e ironia, mas é preciso lembrar que ele é do lado negro da força. Cersei é o diabo. Joffrey é o filho do diabo, sonho ver a cabeça deste menino pendurada sobre os muros de porto real. Sobre o Rei Robert, indiferença define. Daenarys parece ser a mais promissora da história, é a grande responsável por boa parte da magia e misticismo que envolve o livro. Robb é sensacional, também um dos meus favoritos, a maturidade que esse rapaz demonstra no fim do livro é magnífica. Sansa começou a história feito uma panaca, torci por sua morte, mas terminei lamentando sua dor. Sobre os lobos de Winterfell, queria um. Enfim, esqueci de alguém importante? Só me lembro destes por enquanto. (Bran=invisível)

Por hoje é isso!
Inté!

6 Comentários

Arquivado em Leituras Concluídas

Enriquecendo a Estante #14

Livro 1, 2 e 3 das 'Cronicas de Gelo e Fogo' de George R. R. Martin, pela Leya.

Livros 1, 2 e 3 das ‘Cronicas de Gelo e Fogo’ de George R. R. Martin, pela Leya.

Voltei para falar dos livros que adquiri recentemente.  A primeira compra foi inesperada, impensável, e imperdível. O submarino resolveu fazer o que não fez no black friday, conseguiu arrancar de mim inclusive o dinheiro que não podia gastar. O fato é que a poupança diminuiu, mas a estante aumentou, com a vinda dos três primeiros livros da série ‘As Crônicas de Gelo e Fogo’ de George R. R. Martin. Sei que o resto todo do mundo já leu, atrasado começo semana que vem provavelmente. Mas, não pude perder a oportunidade, promoção como esta não haverá novamente tão cedo, paguei nos três livros R$ 39,90 + frete; desmaiem.

Minha edição de 'A Desobediência Civil' de  , pela Penguin/Companhia.

Minha edição de ‘A Desobediência Civil’.

Segunda compra. Desde que li uma crítica na Gazeta do Povo, desenvolvi enorme vontade de ter esse livro. Trata-se do ‘A Desobediência Civil’ de Henry David Thoreau. Acho o título super instigante, a temática anarquista sempre me interessou; e a capa, apesar de simples, é linda linda. O livro tem 152 páginas, é publicado pela Penguin/Companhia, e tem o preço muito acessível, míseros R$ 10,90 na Livraria Cultura. O próximo da coleção ‘Grandes Ideias’ que virá enriquecer a minha estante, sem a menor dúvida, será ‘Antropofagia’ do Caetano veloso.

Minha edição de O 'Mistério de Marie Rogêt' de Edgar Allan Poe, pela L&PM Pocket.

Minha edição de O ‘Mistério de Marie Rogêt’ de Edgar Allan Poe, pela L&PM Pocket.

A terceira e última aquisição da semana foi ‘O Mistério de Marie Rogêt’ de Edgar Allan Poe, publicado pela L&PM Pocket, na coleção 64 páginas, também comprado na livraria mais linda de Curitiba, a Livraria Cultura. Gosto muito dessa coleção. Além de barata, ela possibilita com muito exito, que o leitor conheça a escrita de um autor, de maneira rápida e qualificada. Quero dizer que esses livrinhos fininhos são ótimos para introduzir a obra de determinado escritor, para posteriormente, quem sabe buscar suas obras completas. Acho que continuo não me fazendo entender, mas dane-se. Vou me encontrar com o Poe pela primeira vez em breve, se gostar, procuro outras coisas dele ;)

Assim que ler algum desses livros, volto para compartilhar a experiência!
Por hoje é isso, até breve!

2 Comentários

Arquivado em Enriquecendo a Estante

Enriquecendo a estante #4

Ola!
Ressuscitei para contar dos livros que vieram morar comigo esta semana. Desde já, vou avisando que este tipo de post tenderá a diminuir de frequência aqui no blog. Minha estante já está trabalhando acima da sua capacidade, e tenho nela, muitos livros que ainda não li, mais de 30 não lidos. Por isso, vou me esforçar para diminuir o ritmo de compras, como medida de reeducação financeira também.

São dois os livros da semana, o primeiro deles eu comprei na Estante Virtual, por um preço ínfimo, tendo em vista o excelente estado de conservação em que o mesmo se encontra, novo. Trata-se do ‘No tempo das sombras’, um livro de contos escrito por José Américo de Lima. Desconheço o autor e a temática dos contos, mas na contra capa, um texto o define como um caleidoscópio de situações, tramas e sentimentos, impossível de ser reduzido a poucas palavras. Exagero? veremos.
O motivo pelo qual há tempos desejo este livro é… não sei. Em meados de 2007 ou 2008, uma feira literária deu as caras no colégio em que estudava e me apresentou um livrinho fino chamado ‘Jogo Terminal ‘ de Floro Freitas de Andrade, uma ficção científica nacional, que atualmente, figura entre os meus favoritos de sempre. Nas páginas finais de Jogo Terminal, um pequeno catálogo mostra outras publicações da editora. Por algum motivo este tomou meu interesse e agora eu o possuo. Espero que suas 144 páginas honrem o grande investimento de 5 reais rs.

‘A Dança dos Dragões’, pela Leya e ‘No Tempo das Sombras’, pela Melhoramentos.

Depois de algumas informações completamente desnecessárias, fica o trauma sobre o meu texto longo e nem um pouco direto. Estes problemas existem, eu sei, e espero que sejam superados. Mas agora, devo falar do segundo e último livro a se tornar propriedade minha. ‘A Dança dos Dragões’, o quinto da aclamada série As Crônicas de Gelo e Fogo de George R. R. Martin. Recuso-me a falar da obra, ela literalmente dispensa apresentações.
Este livro foi um presente da Denise do blog Meus Olhos Verdes. Na verdade, foi um sorteio promovido pela própria em seu Canal do You Tube. Quero muito agradecer pelo exemplar (que por sinal, veio muito bem embalado) e pela carta, que colei atrás da orelha do livro (orelhão), para deixar registrada a memória da pessoa que enche minha cabeça de vontades a cada novo título que sugere em seus vídeos.
Não estou certo se esta sensação restringe-se a mim, mas sinto uma preferência enorme pelos livros que ganho de outras pessoas, pois eles carregam um pedaço do outro em cada página. Não sei explicar, mas são livros que possuem algo muito além entre suas linhas.
Mais uma vez, muitíssimo obrigado a Denise.

Por hoje é isso!
Até!

2 Comentários

Arquivado em Enriquecendo a Estante