Arquivo da tag: editora record

La cama de Delgadina de ángeles está rodeada.

Escolher roupa é fácil, difícil é falar de algo que me consumiu de tal maneira, a não restar muito de mim para se expressar.

Memórias de Minhas Putas Tristes, pela Record.

Antes, um pouco sobre o autor. Gabriel García Márquez é colombiano, autor do aclamado Sem Anos de Solidão, responsável pela “criação” do realismo mágico latino-americano, recebeu o nobel de literatura pelo conjunto da obra em 1982, e hoje aos 85 anos vive em Cuba, onde lida com a perda de memória, parou de escrever.

Agora sim, preciso introduzir a história do livro, ser sucinto e dizer do que se trata. Mas, não vejo melhor forma de fazer, senão, como o Gabriel García Márquez fez: “No ano de meus noventa anos quis me dar de presente uma noite de amor louco com uma adolescente virgem. Lembrei de Rosa Cabarcas, a dona de uma casa clandestina que costumava avisar aos seus bons clientes quando tinha alguma novidade disponível. Nunca sucumbi a essa nem a nenhuma de suas muitas tentações obscenas, mas ela não acreditava na pureza de meus princípios. Também a moral é uma questão de tempo dizia com sorriso maligno, você vai ver.”

Neste escrito de 2004, o velho jornalista narrador da história tece suas memórias, que encharcadas de desamores e quaradas ao Sol latino, vestem corpos tristes e experientes, até encontrar numa virgem o caimento perfeito. Lembra dessas  mulheres que se despem facilmente, como amores que não foram capazes de apresentar a humanidade que a jovem Delgadinha lhe fez vivenciar. 

O livro é curto, ás vezes falta pontuação e faltam pausas, o que dá ainda mais fluidez num texto que por si só já é rápido (128 páginas). A escrita do Gabito é sublime, as reflexões maduras e a sensibilidade na escolha das palavras e na formação das metáforas, me obrigaram a dar 5 estrelas no skoob e um coração de favorito. Enfim, o livro é quente, um mormaço latino-americano que te abraça e não solta mais.

Poster da adaptação cinematográfica, dirigida por Henning Carlsen.

E tem outra coisa, este livro foi adaptado para o cinema no ano passado, sob a direção de Henning Carlsen. Ainda não vi o filme, mas tendo como base os comentários que andei lendo nas redes sociais, em especial no filmow, parece ser a melhor adaptação cinematográfica de uma obra do Gabo e a que melhor conseguiu captar a densidade da narrativa do autor. Veremos se a informação procede.

ps:.  O filme baseado em ‘O amor nos tempos do cólera’ tem Fernanda Montenegro no elenco o/

Por hoje é isso!
Até ;)

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Leituras Concluídas

Enriquecendo a Estante #9

Voltei para falar sobre os livros que vieram morar na minha estante semana passada. Sim, o post está atrasado ¬¬

Minha edição de ‘Tieta do Agreste’ de Jorge Amado pela Record.

Logo no começo do ano, eu fiz uma lista de leituras obrigatórias para 2012 e coloquei ‘Tieta do Agreste’ nela, para superar o fato de nunca ter lido uma obra do autor. Não sei se estou começando Jorge Amado pelo livro certo, mas, já comprei o meu e lerei muito em breve, na verdade, será a minha próxima leitura assim que terminar ‘Grandes Esperanças’ do Dickens. Estou louco para conhecer a famosa escrita do Jorge Amado, já posso sentir o cheiro de coisa boa ;) O livro é de sebo mas parece novo, e vêde, custou R$ 8,00.

Minha edição de ‘A Faca Sutil’ de Phillip Pullman, pela Ponto de Leitura.

A segunda compra da semana foi um tanto estranha, ‘A Faca Sutil’ de Philip Pullman é o segundo livro da trilogia ‘Fronteiras do Universo’, acontece que eu ainda não li ‘A Bússola de Ouro’, e não tenho previsão de comprá-lo tão cedo, mas não resisti ao preço de R$ 8,00 do segundo livro, um dia eu compro o primeiro rs. Além disso, a Tati Feltrin do Tyne Little Things falou muito bem do Pullman, pelo jeito os livros não são tão infantis quanto parecem. Acho muito simpáticos os pockets da Ponto de Leitura, aqueles com as laterais cinza, esse é meu primeiro o/ É bem provável que eu compre os livros do Mario Vargas Llosa nesse formato, porque as edições da Alfaguara são financeiramente inviáveis e lindas.

Minha edição de ‘Memórias de Minhas Putas Tristes’ do Grabriel Garcias Márques, pela Record.

Para terminar a semana, comprei meu primeiro livro do Gabriel Garcia Márquez o/ Queria começar a ler o Gabo pelo famoso ‘Cem anos de Solidão’ mas meu bolso pediu para ler primeiro ‘Memórias de Minhas Putas Tristes’. Além do título ser lindo, a edição tem tudo que a gente gosta, o papel é amarelo e as letras são maiores do que o normal, tudo isso por R$ 12,00. Esta também será uma das minhas próximas leituras, assim que terminar Coisas Frágeis do Gaiman eu começo o Garcia Márquez.

É isso, um breve resumo da semana passada!
Até!

1 comentário

Arquivado em Enriquecendo a Estante

Lulinha paz e amor

Minha edição de Viagens com o presidente – Dois repórteres no encalço de lula do planalto ao exterior, pela editora Record.

“Viagens com o presidente” de Eduardo Scolesa e Leonencio Nossa, conta com 280 páginas e, como a maioria das publicações jornalísticas sobre viagens, inclui uma série de fotografias que marcaram os momentos que o livro se propõe a narrar.
O texto é um relato do relacionamento do ex-presidente Lula com a sua esposa, com o povo brasileiro, seus ministros e com a imprensa. Ele nos coloca lá dentro do gabinete presidencial, dentro da residência oficial da família Lula e ainda nos reserva um assento privilegiado no avião particular do chefe da nação. Ao mesmo tempo os autores mostram com certo destaque, os desafios de se cobrir a agenda presidencial e trabalhar a informação nos diversos cantos do país.

A leitura resultou em 3 estrelas no skoob. Acredito que neste caso tenha faltado identificação. Não vejo a obra como um trabalho especificamente direcionado, qualquer um pode ler, mas que exige mais interesse do leitor pelo assunto, coisa que não foi despertada e mim.
Dentre os motivos que me levaram a compra deste título estão: o preço de R$15,00 (nota-se que a edição é bem bacana, o papel é mais grosso que o normal e a fotografias são impressas em papel brilhoso) e é claro, a grande possibilidade de me deparar com situações hilárias, oriundas da espontaneidade característica do Lulinha paz e amor, e de fato, os autores souberam aproveitar a irreverência própria do político para tornar o livro, em certas partes, divertido e  engraçado.
Isso é tudo que tenho para dizer, Até!

Deixe um comentário

Arquivado em Leituras Concluídas

Enriquecendo a estante #3

Olá pessoas.
Este post costuma sair na sexta ou no sábado. Mas fiquei com uma baita preguiça de escrevê-lo.
Agora, cá estou para falar dos livros que adquiri esta semana. Foram três hein o/

Minha edição de ‘Por onde andou meu coração’ de Maria Helena Cardoso, pelo selo Civilização Brasileira.

Como a minha faculdade está em greve, estou em Paranaguá passando as prolongadas e já indesejadas férias. O fato é que na segunda feira, apareceu uma oportunidade de estágio em Curitiba e fui até lá fazer a entrevista. Lógico que eu dei uma passada numa livraria. ‘Por onde andou meu coração’ de Maria Helena Cardoso, me interessou a princípio, pela capa, pelo lindo título e pelo ótimo preço; mixurucos nove reais e noventa centavos. O livro de estreia da autora é um registro de uma série de histórias da sua família: coisas da sua infância, as primeiras descobertas e outras memórias. Vale destacar que Maria Helena Cardoso é irmã de Lúcio Cardoso (autor de ‘Cronica da casa assassinada’). E tem outra coisa, me chamou a atenção um depoimento feito por Carlos Drummond de Andrade, presente na contra capa do livro. Não deve ser pouca coisa.

Minha edição de ‘O homem nu’ de Fernando Sabino, pela editora José Olímpio.

No final da semana, mais precisamente na sexta feira, fui ao centro da cidade comprar o presente do meu pai, e não deixei de passar num sebo. Voltei pra casa com dois livros novos, o primeiro deles é ‘O homem nu’ do Fernando sabino. Já conhecia o título, mas nunca havia tido a oportunidade de ler nada do autor. Além de ter adorado a edição, também adorei o preço, paguei R$ 5,00. A obra que foi lançada em 1960 e adaptada para o cinema em 1967, sob a direção de Roberto Santos, narra o drama de um homem que fica preso do lado de fora de casa, completamente sem roupa. Outros contos completam as 188 páginas do livro.

Minha edição de ‘A suavidade do vento’ de Cristavão Tezza, pela editora record.

E por último, ‘A suavidade do vento’ do “Curitibano” Cristovão Tezza. Na verdade o autor é nascido em Lages, mas aos oito anos de idade se mudou para a capital paranaense. Havia tempos que estava atrás das obras do autor, que é considerado um dos maiores talentos da literatura contemporânea brasileira, mas algo sempre acabava me desviando do propósito. Agora sim, terei a chance de ler algo do Tezza. O um romance trata de personagens complexos como o angustiado Matôzo, que vê na escrita uma maneira de extravasar suas idéias sem censura nem timidez. Sobretudo o livro afirma o poder transformador e libertador da literatura. Detalhe, paguei R$ 6,00 por estas deliciosas 198 páginas.

Ps: Tanto ‘O homem nu’ quanto ‘A suavidade do vento’ foram comprados de segunda mão, usados mesmo. Mas ambos se encontram em perfeito estado de conservação, alguns cantos amarelados pela ação do tempo e só. Diferente de ‘Por onde andou meu coração’,que comprei novíssimo nas Livrarias Curitiba.

Estas foram minhas aquisições da semana.
Assim que eu ler algum dos livros, retorno para compartilhar minhas impressões.
Inté!

6 Comentários

Arquivado em Enriquecendo a Estante