Arquivo da tag: carlo lorenzini

Em Andamento – As Aventuras de Pinóquio

Olá pessoas.
Apresento-me para falar sobre um tipo de literatura que me fascina enormemente, que é a literatura infantil. Na verdade, voltei para anunciar uma leitura em andamento, que por sinal, foi iniciada hoje mesmo. Trata-se do clássico infanto-juvenil de Carlo Collodi, As Aventuras de Pinóquio.

Do autor:
Morto por sua personagem, o jornalista Italiano, funcionário público e maçom Carlo Lorenzini tornou-se Collodi em homenagem à aldeia toscana onde sua mãe nascera. Através do seu famoso boneco, o escritor atingiu um feito grandioso, incorporando não apenas um personagem, mas uma alma viva na cultura, no cotidiano, na tradição e na literatura italiana. Aos 64 anos de idade veio a falecer na sua Florença natal em 26 de outubro 1890, deixando para trás um legado em madeira.

Da obra:
Escrito em capítulos no ano de 1881 e publicado em 1883, a obra de Carlo Collodi é comumente associada à adaptação para o cinema, na forma de animação, produzida em 1940 por Walt Disney. Vale destacar que a história sofreu muitas alterações, fato que pode ser percebido nos primeiros parágrafos do texto e que incrementou a lista de motivos pelos quais eu desejava ler o livro. Traduzida para as mais diversas línguas e com centenas de edições publicadas (fenômeno que se intensificou depois que a história se tornou de domínio público) As Aventuras de Pinóquio permite incontáveis leituras, podendo ser lida por crianças de 5 e 50 anos.

Imagem

Minha edição ilustrada publicada pela Martin Claret

Da edição:
Apesar de minha implicância com a formatação da editora Martin Claret, acabei adquirindo a edição pelo preço e pelo calor do momento (risos). As letras são menores do que o agradável, mas o formato ‘pocket’ do livro facilita demais o manuseio. A coleção ‘A obra-prima de cada autor’ me admira pela quantidade de volumes e por fornecer o texto integral originalmente escrito pelo autor, tendo em vista que adaptações de clássicos não são de meu interesse, uma vez que me sinto capaz de ler a obra original.
Dentre os detalhes da edição, destaca-se o fato do livro ser repleto de ilustrações, mas confesso que elas não me agradaram tanto quando as ilustrações da edição de O mágico de Oz  publicada pela Martin Claret. A  tradução é assinada pelo italiano radicado no Brasil, Pietro Nassetti.

ps1: Não quero desmerecer a importância de uma adaptação, haja vista que ela permite o acesso de pessoas diferentes classes e níveis de interpretação, à leitura.

ps2: Ainda pretendo adquirir uma edição de As Aventuras de Pinóquio que possua as ilustrações originais feitas por Enrico Mazzanti. Vale conferir.

Possibilidades a parte, tentei não me estender. Assim que terminar a leitura, eu retorno para compartilhar, mais subjetivamente, minhas impressões a respeito deste clássico da literatura infantil.
Não esqueçam de comentar, comentários ajudam bastante. Até mais!

Anúncios

5 Comentários

Arquivado em Em Andamento