‘Os Elefantes Não Esquecem’ de Agatha Christie

Minha edição de 'Os elefantes não esquecem' da Agatha Christie, pela Nova Fronteira. (175 páginas.)

Minha edição de ‘Os elefantes não esquecem’ da Agatha Christie, pela Nova Fronteira. (175 páginas.)

Queria ler algo descompromissado, curto e divertido. Resolvi pegar mais um livrinho da rainha do suspense, terminei e voltei para contar o que achei.

Desta vez Agatha Christie nos conta a história de três misteriosas mortes (não me diga!?!). Primeiro a de uma moça que, durante um ataque de sonambulismo, cai de um penhasco. E segundo, a de um casal que teria supostamente feito um pacto suicida.
Diferente dos outros que já li da autora, este livro não trata de um acontecimento dado no tempo presente, e sim de uma complexada autora de literatura policial que é indagada por uma senhora aparentemente desconhecida, a respeito da tragédia que há anos e anos atrás tornou orfã a distante afilhada da escritora. Mais curiosa para saber as razões pelas quais esta tragédia tanto interessava àquela senhora, do que propriamente desvendar o mistério que sondava o duplo suicídio dos pais da sua afilhada, a escritora entra em contato com seu amigo belga, o detetive Hercule Poirot, para lhe ajudar a desvendar esta trama que até o tempo já esquecera. Mas os elefantes, ah, os elefantes não esquecem.

Este não é o melhor livro, dos não muitos, que já li da autora. ‘O Natal de Poirot’ continua sendo o que mais gosto, apesar de ter terminado de uma forma que muito incomodou, forma esta que ‘Os elefantes não esquecem’ parece se distanciar bastante. O fato é que em ‘O Natal de Poirot’ o desvendar do mistério não foi gradual e a real solução foi apresentada de forma abrupta nas páginas finais, sem ao menos ter dado pistas ou sugerido durante as páginas aquela possibilidade. Neste livro que intitula o post, tudo se encaminha para o real desfecho da história, possibilitando o leitor de desconfiar ou até mesmo desvendar o segredo antes da hora, e isto não quer dizer que ele seja previsível, mas que a solução condiz com todas as informações e indícios apresentados desde o início. Porém, não tem aquela tensão, gerada pela gravidade da situação, de O Natal de Poirot.

Além disso, há mais três coisas que eu gostaria de destacar. A primeira trata-se de uma mera curiosidade: em diversas partes do livro encontramos referências a casos anteriormente solucionados pelo detetive bigodudo em outros livros da Agatha Christie. A segunda é que eu não gostei da repetição de uma determinada expressão, com a única e visível intensão de afirmar e reafirmar o título da obra, isto me incomodou; apesar de durar poucas páginas, logo acaba. E por fim, a terceira, é que há uma certa quantidade de expressões em francês no texto (que também não se estende por muito tempo); isto não costuma me atrapalhar, acho super normal na verdade, mas a minha intensão com este livro era qualquer uma diferente de ficar, volta e meia, pedindo ajuda ao google tradutor, enfim, uma chata particularidade.

Recebeu 3 estrelas no skoob, e isso é Bom.
Por hoje é isso. Inté!

Anúncios

4 Comentários

Arquivado em Leituras Concluídas

4 Respostas para “‘Os Elefantes Não Esquecem’ de Agatha Christie

  1. Olha fiquei confuso só com po parágrafo que vc explica o enredo…. A conclusão que cheguei depois de Cai o Pano é que as ideias dela são geniais porém enrola muito e pelo menos me deixa confuso massss quem sou eu p falar algo HAHAHA.

    Abs :D

    • Eu e minha mania de frases longas, sei q dificulta o entendimento rsrsrs sorry.

      A trama é mais ou menos assim, uma escritora de livros policiais possui uma afilhada q há muitos e muitos anos perdeu seus pais, que cometeram suicídio. No tempo presente, em um dado jantar, uma senhora desconhecida aborda esta escritora para perguntar detalhes sobre a morte dos compadres da autora. A partir daí, ela e seu amigo Hercule Poirot se interessam por estudar o acontecido e desvendar ambos os mistérios, o que realmente aconteceu aos pais de celia (a afilhada), e pq este fato interessa àquela senhora aparentemente desconhecida.

      Os livros da Agatha Christie tb costumam me confundir, sempre me perco nos nomes das personagens. Mas este é um dos mais fáceis de ler, achei ‘Cai o Pano’ e ‘Assassinato no expresso oriente’ bem mais complicadinhos ;)

  2. Pingback: Balanço do mês de Março [2013] | Leitor Compartilhado

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s