Linha de Chegada – Lucíola de José de Alencar

Olá!
Cá estou para falar de uma leitura sensacional que terminei na quarta feira passada, eu acho. O livro é o incrível Lucíola do nosso José de Alencar.

Meu relacionamento com o autor nunca foi agradável. Eu me recordo de ter lido primeiramente ‘Senhora’, reconheço a qualidade da obra mas não trago boas memórias desta leitura. A mais ingrata recordação é de ‘Como e Porque sou Romancista’. ‘Ubirajara’ mal lembro. E quanto a ‘Iracema’, gostei sem excessos. Na verdade, culpo minha imaturidade, pois naquela época, era um iniciante no mundo dos livros, passeava pela história sem me atentar à escrita, como se desconhecesse a possibilidade de encontrar beleza ou algo de interessante na forma como o autor trabalha o texto. Na semana passada, eu e José de Alencar nos reencontramos pela quinta vez e  firmamos nossa reconciliação.

Minha pobre edição de Lucíola de José de Alencar.

 Sobre ‘Lucíola’, posso dizer que é simples em história (mas não fraco), com exceção dos capítulos finais, que reviram a tramam e fecham o romance com chave e corrente de ouro. As páginas contam o desenrolar amoroso entre Paulo, um jovem de família tradicional, e Lúcia, uma mulher mundana de beleza tamanha, que superada apenas por sua personalidade controversa. Temas fundamentais como barreiras sociais e morais características da segunda metade do século XIX, permeiam a mentalidade e o complexo relacionamento dos protagonistas, combinando a sensualidade que Lúcia exala ao sofrimento que seus atos e consequências passadas implicam.

A grandiosidade da obra se encontra na escrita incrivelmente sedutora, que cria uma poética única e inebriante. Durante a leitura, foram precisas inúmeras pausas para recuperar o folego. Sinceramente, não vejo maneira de descrever a descarga de sensações que o texto do José de Alencar provocou em mim. Para isso, deixo dois trechos que me saltaram aos olhos durante a leitura, sendo o primeiro deles uma bela representação da contraditória mulher que dá nome ao livro.

“- Eu compreendo a perfeitamente. É uma moça gasta para os prazeres; ainda jovem no corpo, mas velha na alma. Quando se atira a esses excessos de depravação, é estimulada pela esperança vã de um gozo que lhe foge; atordoa se, embriaga se e esquece um momento; depois vem a reação, o nojo do que fez, a irritabilidade de desejos que a devoram e que não pode satisfazer; nestas ocasiões tem seus arrependimentos; a consciência solta ainda um grito fraco; a cortesã revolta se contra si mesma. Isso passa no dia seguinte. Eis o que é Lúcia; daqui a algum tempo o hábito fará dela o mesmo que tem feito das outras: envelhecerá o corpo, como já envelheceu a alma.”

“Entrei no baile aspirando no ar um faro de sangue. É verdade, tinha frenesi de matar essa mulher; porém mata-la devorando-lhe as carnes, sufocando-a nos meus braços, gozando-a uma ultima vez, deixando-a ja cadaver e multilada para que depois de mim ninguém a possuísse.”

Da edição, tenho algumas considerações e uma lorota introdutória de sempre. Quando não disponho de pecúnia suficiente para passar  bem a semana e saciar minha compulsão literária, livrinhos como os encontrados em lojas de 1,99 são os responsáveis por acariciar o coração. As edições são fraquinhas, as folhas de jornal, os preços não passam de R$ 3,00, mas os títulos, ah os títulos, são geralmente clássicos da literatura nacional, normalmente conforme o acordo ortográfico e incrementado por uma ficha de leitura bem bacana no fim da publicação. Apesar da simplicidade da edição, o texto é integral e a leitura bastante confortável.

Para encerrar, considero Lucíola uma leitura indispensável a todos, principalmente para os amantes da literatura nacional.
Por hoje é isso, Até!

Anúncios

2 Comentários

Arquivado em Leituras Concluídas

2 Respostas para “Linha de Chegada – Lucíola de José de Alencar

  1. Apesar de não curtir o autor, também por trauma causado pós Senhora, achei muito boa a resenha bem detalhada e assim fica até interessante, mas só de pensar em ler a sinopse do livro dá agonia! Parabens vc e forte sobreviveu a 5 ~~obras~~ dele kkkkkkkkk

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s